Propagandas

Pesquisar no BLOG

sábado, 22 de junho de 2013

Juíza volta atrás e revoga alvará do traficante ‘Pepe’.

O suspeito é conhecido pela polícia por ser um dos integrantes da facção Família do Norte (FDN), ligada ao PCC.
Após a interferência informal do presidente do Tribunal da Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), Ari Moutinho, a juíza criminal plantonista Eulinete Melo Silva Tribuzi revogou o alvará de soltura do suspeito de integrar a facção Família do Norte (FDN), ligada ao Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo, Vainer de Matos Magalhães, o ‘Pepe’.

O acusado foi preso na madrugada de quarta-feira, 19, durante uma festa em uma chácara, localizada na rua Xapuri, loteamento Parque Riachuelo, bairro Tarumã, Zona Oeste. No momento da prisão, ele tentou... fugir pulando o muro da chácara, quando caiu de sua cintura um revólver calibre 38, com cinco munições intactas, e mais uma quantia de R$ 54 mil em espécie.

Na noite de quinta-feira, 20, a juíza plantonista havia assinado a liberdade do preso, pela qual pagaria a fiança de R$ 2 mil e responderia o processo em liberdade. Com vista dos autos, o Ministério Público manifestou-se contrário à homologação da prisão em flagrante e sua conversão em preventiva, porém o alvará de soltura chegou a ser expedido pela juíza.

‘Pepe’ não foi liberado porque o alvará foi expedido durante a noite, e isso é considerado perigoso para a abertura das celas. Então, a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) realiza procedimento no período diurno.

Ao saber dos procedimentos realizados pela juíza e por ser informado do grau de periculosidade do réu, o presidente do TJAM fez a intervenção das medidas tomadas, o que interrompeu a continuidade na liberação de Vainer Magalhães.

Sendo assim, a juíza criminal plantonista revogou a soltura concedida ao réu e mandou devolver a fiança de R$ 2 mil, que já estava depositada. A assessoria do TJAM não informou se o desembargador vai tomar outros procedimentos após o ocorrido.

Em consulta ao portal do TJAM, verifica-se que esse é o quinto processo ao qual ‘Pepe’ responde. Entre eles estão três por roubo, um por uso de documento falso e outro por crimes ao Sistema Nacional de Armas.

O suspeito é conhecido pela polícia por ser um dos integrantes da facção Família do Norte (FDN), ligada ao Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa de São Paulo e que, segundo a polícia, é responsável pelo abastecimento do tráfico de entorpecentes em Manaus.
Em Tempo Online
foto: Janailton Falcão

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados